Coronavírus: 5 dicas para pequenos empresários enfrentarem a crise

  A crise pode ser uma oportunidade para o empreendedor criar soluções inovadoras, que contribuam com o desenvolvimento e a profissionalização do negócio.

A pandemia do Coronavírus tem causado muitas dificuldades em diversos âmbitos da nossa vida. Devido ao medo de uma maior propagação do vírus, o mundo inteiro está em quarentena, escolas e faculdades fechadas, empresas aderindo ao home office, todos isolados em suas casas, evitando ao máximo o contato com o exterior. Essa correta atitude de prevenção tem seus efeitos colaterais, um deles é o enorme prejuízo econômico global, que atinge a saúde das empresas, que sofrem uma grande queda nas vendas.

Para ajudar os pequenos negócios a superar esse momento, o Sebrae está desenvolvendo um conjunto de soluções voltadas a atender a cada um dos segmentos mais atingidos pela crise. Enio Pinto, gerente de Relacionamento com o Cliente do Sebrae, afirma que a crise pode ser uma oportunidade para o empreendedor criar soluções inovadoras, que contribuam com o desenvolvimento e a profissionalização do negócio.

Daniela Comitre Coronavírus

Confira, a seguir, as cinco dicas dadas pelo especialista para aumentar as vendas e minimizar os custos neste momento de crise:

1- Use as Mídias Sociais.

Os clientes se retraíram e estão praticamente reclusos em casa. Assim, os donos de pequenos negócios precisam usar ferramentas digitais para chegar até o seu público. Uma solução rápida e de baixo custo é investir na criação de perfis da empresa nas principais mídias sociais (Instagram e Facebook).

2- Plataformas de vendas online

Além das mídias sociais, plataformas específicas de venda online são uma ótima opção para promover o seu negócio. Se a sua empresa ainda não conta com estas ferramentas , este é o momento de tomar essa atitude. Avalie qual das diferentes plataformas disponíveis no mercado mais se adequa às suas necessidades.

3- Aposte nos aplicativos de delivery

Prestadores de serviço e negócios de alimentação fora do lar começam a sofrer com a ausência de clientes. Neste caso, é melhor o empresário se adequar para pagar as taxas cobradas pelos aplicativos de delivery do que não vender nada.

No segmento de alimentação, a adesão dos bares e restaurantes a esses aplicativos se tornou praticamente uma necessidade neste momento de crise.

4- Avalie seus custos

É fundamental que o empreendedor conheça profundamente os custos da sua empresa e seja capaz de avaliar quais são aqueles imprescindíveis para manter o negócio operando. Em um contexto de queda do faturamento, ele precisa priorizar aqueles que são realmente fundamentais e cortar ou reduzir os demais.

5- Negocie com seus fornecedores

Com a queda do faturamento, você vai precisar negociar com seus fornecedores um melhor prazo para cumprir seus compromissos. Essa negociação pode trazer o fôlego necessário para manter em dia aqueles gastos e despesas que não podem ser adiados.

Veja mais dicas de como enfrentar o Coronavírus no seu negócio no site do Sebrae.

Saiba mais sobre o Coronavírus aqui.

Foto: Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu