Saiba como planejar uma viagem internacional após a pandemia

Toda viagem está em suspenso, mas é possível aproveitar a quarentena para organizar o passeio para quando houver segurança sanitária; veja como 

 

Conhecer ou morar em outro país é um dos planos que teve que ser colocado em modo de espera em função do atual cenário de pandemia.

A covid-19, doença causada pelo novo tipo de coronavírus, provoca uma síndrome respiratória grave, que pode ter complicações sérias e até levar à morte.

Por isso, os governos tomaram medidas radicais para garantir o adequado distanciamento social, fechando espaços públicos onde é comum haver aglomerações.

Categoria em que se enquadram os principais pontos turísticos mundo a fora, mais um motivo para que viagens a passeio ou estudo fiquem em suspenso por um tempo. 

A uma situação emergencial será temporária e não é preciso abandonar o projeto para sempre. Ao contrário. Considerando que antecedência é palavra de ordem na hora de organizar uma viagem, o cenário nunca foi tão favorável para esse planejamento.

Afinal, o tempo livre forçado pela quarentena permite que o viajante procure o destino ideal, as melhores condições, o curso que queira fazer durante a estadia e todos os detalhes da viagem, deixando tudo pronto para quando houver segurança sanitária para embarcar.  

Neste texto separamos algumas dicas que devem ser consideradas desse planejamento.

Daniela Comitre Viagem

Definir o objetivo

Antes de qualquer coisa é preciso saber qual o motivo da viagem. Férias? A ideia é estudar e, quem sabe, conseguir um trabalho em solo internacional?

Somente com isso definido é possível planejar todo o resto. O objetivo irá determinar o tempo de estadia, o destino e, consequentemente, o orçamento, sobre o qual falaremos adiante.

Escolhendo o destino

Esse é um ponto muito importante no cenário pós-pandemia. Ainda não sabemos como ficarão os destinos internacionais quando a disseminação do vírus estiver sob controle e a Organização Mundial de Saúde garantir a segurança necessária para viagens internacionais.

Por enquanto, tudo é especulação, portanto, na hora de decidir o destino é preciso estar atento ao comportamento do vírus no país pretendido.

É bom acompanhar as notícias sobre esse lugar e checar como estão as medidas de isolamento, quando haverá o relaxamento das mesmas, quais os protocolos de segurança adotados pelos governos.

Mesmo quando for decretado o fim da pandemia, algumas medidas ainda precisarão ser tomadas por um tempo. Seguir as normas de cada país é importante para evitar contratempos durante a viagem.

Conhecer o próprio orçamento

Sonhar é maravilhoso, mas vontade não paga boleto. E uma viagem requer uma boa quantia, especialmente, quando consideramos a valorização do dólar diante da pandemia.

Por mais chato que possa parecer, é preciso colocar todos os gastos em uma planilha ou em aplicativos. Nesse documento devem estar as despesas fixas, cartão de crédito, gastos extras.

Tudo que entra e o que sai da sua conta bancária, só assim você vai conseguir ter uma real noção da sua vida financeira e poder elencar o que é essencial e o que é supérfluo.

Apenas com esse raio x financeiro é que conseguimos saber se a viagem poderá ser feita em um curto período ou se vai ter que ficar no plano das ideias por mais tempo.

Se a planilha for um balde de água fria no sonho, ainda dá tempo de fazer renda extra e viabilizar o projeto. 

Saber os custos da viagem

Com domínio do próprio orçamento, destino e objetivos definidos, é hora de conhecer os custos da viagem.

Para além do óbvio – passagem e hospedagem – é preciso ainda entrar no rol os gastos com: passaporte, visto, passagens, tarifas, gastos com agências de viagens, transporte, alimentação, medicamentos, seguro viagem, despesas pessoais e até passeios, gorjetas e presentes.

E quem vai fazer intercâmbio precisa considerar ainda a mensalidade dos cursos que serão realizados.

Ainda assim, imprevistos podem acontecer. Então, é bom já ter informações sobre as possibilidades de receber remessas de dinheiro vindas do Brasil.

Existem plataformas on-line, como Moneygram, que permitem a realização de transferências internacionais de um modo simples e totalmente digital, sem precisar sair de casa.

Outra opção é o serviço da Remessa Online, também pela internet, para facilitar a vida de quem ficou no país e de quem está no exterior.

Com essas dicas e o tempo disponível, é possível se organizar para tirar o projeto do papel e estar pronto para quando preparar as malas for liberado pelas autoridades sanitárias.

Fonte: Divulgação

Relacionados:

Eslovênia é o 1º país a declarar o fim da pandemia

Destinos brasileiros para conhecer após a pandemia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu